Acreditamos ser uma das maiores organizações privadas no setor de ensino superior nas modalidades presencial e a distância ("EAD") no Brasil, em termos de número de unidades, com atuação destacada nas regiões Nordeste, Norte e Sudeste do país. Em 31 de março de 2017, nossa plataforma era composta por 61 unidades, distribuídas em 18 estados do país. Atualmente, contamos com 157 mil alunos matriculados, dos quais 140 mil matriculados em cursos de graduação presencial, 7.652 em cursos de graduação no EAD e 7.778 matriculados em cursos de pós-graduação. Além disso, apresentamos expressivo crescimento de receita líquida entre os exercícios findos em 31 de dezembro de 2014 e 31 de dezembro de 2016, passando de R$ 705.067 mil para R$ 1.125.380 mil representando um crescimento médio anual (CAGR) de 26,3% . Neste período, a nossa base de alunos total cresceu a uma taxa composta anual de 21,5%, tendo aumentado a participação de cursos de maior ticket mensal médio, como cursos de saúde e engenharia (que passaram de 34,3% e 11.2% para 44,2% e 13,2%, respectivamente).

O nosso ticket médio mensal cresceu 21,9% entre o quarto trimestre do exercício encerrado em 31 de dezembro de 2014 e o quarto trimestre do exercício encerrado em 31 de dezembro de 2016, enquanto que o IPC-A entre dezembro de 2014 até dezembro de 2016 subiu 18,6%. Nesse mesmo período, também atingimos um crescimento de EBITDA ajustado por aluno de R$1,92 mil para R$2,39 mil, equivalente a um crescimento médio anual de 11,4%. Nossa estratégia é operar de forma integrada por meio de marcas com grande apelo regional, com grande reconhecimento por alunos, professores e empregadores em cada uma das regiões: Uninassau, Faculdades Maurício de Nassau, Faculdades Joaquim Nabuco (Nordeste); Universidade da Amazônia - UNAMA (Norte); e Universidade de Guarulhos (Sudeste). De forma a expandir nossa presença nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, em 2016, lançamos uma nova marca, a UNIVERITAS. Com base no desempenho da primeira unidade lançada, no Rio de Janeiro, e sua integração com a marca UNG, acreditamos que a UNIVERITAS - que nasce com mais de 15 mil alunos, uma Universidade, um Centro Universitário e com credenciamento para operar no segmento de Ensino a Distância (EAD) - complementará nosso portfólio nacional de marcas.

Procuramos estar perto de nosso público-alvo. Assim, nossas unidades de ensino presencial e EAD estão localizadas em pontos estratégicos nas principais regiões metropolitanas das regiões em que operamos, especialmente em localidades que contam com alta demanda por ensino superior e que oferecem infraestrutura urbana adequada para atender nossos alunos, gerando uma maior percepção de valor ao nosso público-alvo. No tocante ao EAD, além da localização estratégica dos polos, privilegiamos cidades com oferta precária de ensino presencial e maior renda per capita. O mapa a seguir indica a localização das nossas unidades, polos e o número de alunos de graduação universitária em cada região em 31 de março de 2017:

Não obstante a queda da atividade econômica no Brasil e as alterações estruturais ocorridas no segmento de ensino superior, pudemos conjugar nosso crescimento com níveis de rentabilidade que acreditamos estar entre os melhores no setor. Como evidência, nossa margem EBITDA manteve-se consistentemente acima da média da margem das companhias de capital aberto que atuam no nosso mesmo segmento de negócio, ainda que nossa presença no segmento de EAD, segmento com potencial de geração de margens superiores, seja menor que a de nossos concorrentes. Nos exercícios sociais encerrados em 31 de dezembro de 2014 2015 e 2016, nossa margem EBITDA ajustada foi de 35,3%, 28,0% e 31,5% respectivamente e nos três primeiros meses de 2016 e 2017, 39,7% e 36,3%.

Mantemos, portanto, uma administração focada na rentabilidade, disciplina financeira, excelência operacional e na criação de valor para nossos acionistas, que refletem-se na qualidade de nossos indicadores financeiros. A tabela a seguir demonstra os nossos principais indicadores financeiros e operacionais para os períodos indicados:

(R$ mil) Exercício Social % Variação Período de três meses encerrado em % Variação
encerrado em
31/12/2016 31/12/2015 31/12/2014 Dez16 x Dez15 Dez15 x Dez14 31/03/2017 31/03/2016 Mar17 x Mar16
Receita Líquida 1.125.380 1.020.261 705.067 10,3% 44,7% 308.820 285.125 8,3%
EBITDA ajustado(1) 354.102 285.654 249.040 18,9% 20,2% 112.162 113.087 -0,8%
Margem EBITDA ajustado(2) (3) 31,5% 28,0% 35,3% 3,5 p.p. -7,3 p.p. 36,3% 39,7% -3,4 p.p
Lucro líquido 230.448 161.065 213.864 43,1% -24,7% 80.225 85.913 -6,6%
Margem Líquida (4) 20,50% 15,80% 30,30% 4,7 p.p. 4,7 p.p. 26,0% 30,1% -4,2 p.p
Dívida (caixa) líquida(2) (5) 118.140 280.001 37.043 -57,8% 655,9% 130.890 323.207 -59,5%
Dívida líquida/EBITDA(2) ajustado (UDM) 0,33x 0,98x 0,15x 0,37x 1,06x
# total de alunos(6) 147.862 140.701 128.458 5,1% 9,5% 157.003 151.190 3,8%
EBITDA ajustado/aluno(7) 2,39 2,12 1,93 13,1% 9,9% 2,25 2,02 11,1%

1) O EBITDA segundo disposições da Instrução CVM n° 527 expedida em 4 de outubro de 2012, que dispõe sobre a forma de divulgação voluntária do EBITDA pelas companhias abertas, pode ser conciliado com as demonstrações financeiras como segue: lucro líquido acrescido do imposto de renda e contribuição social, resultado financeiro, e despesas com depreciação e amortização. O EBITDA Ajustado corresponde à soma do EBITDA com (a) resultado financeiro das receitas com multas e juros sobre as mensalidades, (b) custos e despesas não recorrentes, compostos pelos gastos ligados a fusões e aquisições de empresas, os quais não impactariam a geração usual de caixa, e (c) os aluguéis mínimos, compostos pelos contratos de aluguel registrados como arrendamentos financeiros pelo CPC 06, os gastos destes arrendamentos não transitam pelo EBITDA da Companhia, sendo incorporados ao EBITDA Ajustado. O EBITDA e o EBITDA Ajustado não são medidas contábeis segundo as Práticas Contábeis Adotadas no Brasil ou IFRS, tampouco deve ser considerado isoladamente, ou como uma alternativa ao lucro líquido, como medida operacional, ou alternativa aos fluxos de caixa operacionais, ou como medida de liquidez e não deve ser considerado como base para distribuição de dividendos. Outras companhias podem calcular o EBITDA e o EBITDA Ajustado de maneira diferente de nós. Vide informações adicionais a respeito de sua utilização no quadro 3.2 "a" do Formulário de Referência.
(2) Essa medida não é uma medida contábil segundo as Práticas Contábeis Adotadas no Brasil ou IFRS, tampouco deve ser considerada isoladamente, ou como uma alternativa ao lucro líquido, como medida operacional, ou alternativa aos fluxos de caixa operacionais, ou como medida de liquidez e não deve ser considerada como base para distribuição de dividendos. Outras companhias podem calcular essa medida de maneira diferente de nós. Vide informações adicionais a respeito de sua utilização no quadro 3.2 "a" do Formulário de Referência.
(3) Margem EBITDA Ajustado: refere-se a divisão do EBITDA Ajustado pela receita líquida do serviços prestados.
(4) Margem Líquida: refere-se a divisão do Lucro Líquido pela Receita Líquida dos serviços prestados.
(5) Dívida (caixa) líquida: Calculamos a dívida líquida como a soma de empréstimos e financiamentos, debêntures, e compromissos a pagar, menos a soma de caixa e títulos e valores mobiliários circulantes.
6) Número total de alunos matriculados no final de cada exercício, somando-se alunos em Graduação (Presencial e EAD), Pós-graduação (Presencial e EAD) e Cursos Técnicos.
7) Razão entre o EBITDA ajustado nos últimos 12 meses e o número total de alunos no final de cada exercício. Nas análises referentes ao primeiro trimestre de 2017 e primeiro trimestre de 2016 foram considerados o EBITDA acumulado nos últimos 12 meses

Apesar de ter experimentado uma forte expansão nos últimos anos, acreditamos que poderemos nos aproveitar do fato de que o mercado de ensino superior brasileiro ainda possui níveis baixos de penetração quando comparado a outros mercados. Segundo estudo feito em 2016 pela OECD ("Organization for Economic Cooperation and Development"), no Brasil apenas 14.3% dos adultos entre 25 e 64 anos haviam completado o ensino superior, número inferior ao de países desenvolvidos como Canadá (55,2%) e Coréia do Sul (45,4%), e também de países latino-americanos, como Costa Rica (23,0%), Colômbia (21,6%), Chile (21,1%) e México (16,3%).


Fale com RI

Telefone: (+55 11) 2769-3223
E-mail: ri@sereducacional.com.br